Minha mesa de jantar

Pra mim que nunca tinha saído da casa dos meus pais, casar está sendo uma mudança e tanto. Em todos os sentidos possíveis e uma das coisas que estou amando é mobiliar e decorar minha casa do jeitinho que eu gosto, comprando exatamente os itens que eu quero e amando o resultado. É claro que o Fabrício opina, mas é incrível como nosso gosto bate e no fim ele fica tão satisfeito como eu.

Logo que chegamos da lua de mel eu fiz uma lista de tudo o que tínhamos que comprar pra nossa casa ficar completa e graças a Deus só com 6 meses de casamento conseguimos zerar a lisita. O último item foi a nossa mesa de jantar, que na verdade nem é tããão de jantar já que é pequena, mas é o tamanho que cabe no nosso apartamento e está cumprindo bem a função.

Escolhemos a base Saarinen, tampo em mármore (com 1,20m de diâmetro) e cadeiras Louis Ghost. Vou falar mais sobre cada item mais abaixo, mas agora os meus fornecedores e as fotos da minha mesa.

Base Saarinen

Nada como um pouco de história para entender a verdadeira obra de arte que é a mesa Saarinen. A mesa Saarinen foi fabricada pelo arquiteto finlandês Eero Saarinen, em 1956. Filho de arquiteto, na Finlândia, resolveu seguir os mesmos caminhos do pai. Sua intenção era criar peças inovadoras, que fossem além do convencional. Com a mesa Saarinen o seu objetivo era eliminar de alguma maneira as pernas típicas de uma mesa comum e conseguiu o feito com maestria. O resultado ficou belíssimo: uma mesa com tampo redondo e uma base central que vai até chão. A mesa Saarinen é uma peça moderna e futurista que surgiu em plenos anos 1950. Essa base é feita tanto para mesa redonda como oval, eu escolhi redonda porque é a que se encaixa no meu apartamento.

Cadeira Louis Ghost

A cadeira Louis Ghost é um grande fenômeno mundial. Ela foi inspirada numa poltrona do século XVIII que foi feita em homenagem ao rei da França Louis XV. Séculos depois, o designer francês Philippe Starck, em 2002, fez a cadeira Louis Ghost, repaginada, com uma releitura um pouco diferente, moderna e irônica, que tinha em sua composição basicamente policarbonato transparente. Uma ideia simples que daria à cadeira uma marca fantástica de vendas. Em 2012, após 10 anos de sua criação, a cadeira Louis Ghost chegou à incrível marca de mais de 1 milhão e 500 mil peças vendidas no mundo todo, tornando-se a cadeira mais vendida da história, um verdadeiro clássico contemporâneo.

Em 2002, quando fez a apresentação da cadeira Louis GhostPhilippe Starck disse a seguinte frase: “Ela está lá quando queremos vê-la e podemos incorporá-la a outros elementos, se quisermos ser discretos”. Starck referia-se à transparência da cadeira, o que tornava a peça totalmente multifuncional, isso era seu grande trunfo. Foi justamente por ser transparente que me apaixonei pela cadeira, sinto que ela deixa o ambiente mais leve e moderno, além de dar a impressão de ser mais espaçoso.

Espero que tenham gostado e sirva de inspiração! Bjs

Comentários

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *