Fiquei noiva!

O feriado do dia 12 de outubro deste ano foi incrivelmente especial pra mim. Eu e Fabrício viajamos para Vitória-ES (uma cidade que amo) e lá fui surpreendida com um pedido de casamento do meu príncipe. Foi tudo incrível e pensado e pensado em detalhes por ele. Estou explodindo de felicidade!

Vou contar todos os detalhes para vocês.

Fabrício ama uma praia e a gente estava planejando passar o feriado do dia 12 de outubro em Vitória; quase no dia de ir eu desanimei, mas Fabrício insistiu e acabou me animando. Fomos para ficar apenas 2 dias na cidade, já que no sábado tínhamos um casamento em Valadares que fazíamos questão de estar presentes.

Era um tempo curto, mas tinha várias coisas que planejávamos fazer. Uma delas era ir ao restaurante grego Thalassa. Em janeiro a gente passou em frente a ele e achamos lindo, mas no dia estávamos com pressa e combinamos que voltaríamos lá na próxima viagem. Entrei no perfil do restaurante do instagram e fiquei ainda mais apaixonada por ele, falei cm Fabrício que queria mesmo ir lá.

Na quinta-feira ficamos num churrasco em família com meus primos e à noite fomos jantar num restaurante super bacana no Píer Aleixo. Postamos uma foto bem “de casal” no instagram e uma prima do Brício que não sabia de nada me mandou mensagem na hora: “Ju, ficou noiva?” Eu respondi que não, estávamos apenas jantando e ela disse que a foto estava super com cara de noivado. Mal sabíamos que o pedido viria no dia seguinte…

Acordamos na sexta-feira e fomos ao Convento da Penha, um lugar que eu acho lindo demais e que Brício ainda não conhecia. Ficamos um bom tempo lá, fizemos mil fotos, ele todo carinhoso comigo e eu sem perceber nada.

De lá fomos para o Thalassa. Nesse meio tempo Fabrício me falou para trocar de roupa (ele nunca fez isso antes), eu estava de pantacourt – que ele acha bonita e adora quando eu uso, mas sabe que para a ocasião eu ia preferir estar de saia, vestido… Na hora eu disse que era bobeira que ele mesmo fala que gosta quando eu uso pantacourt e tal. Ele falou que gosta mesmo, mas naquele dia queria me ver com outra roupa rs (como ele falou nada do tipo eu pensei que também não custava agradar né?).

Chegamos ao restaurante pedimos nossos pratos, tiramos fotos e estava tudo lindo. Ele falando o tempo todo que me amava, que queria passar a vida inteira comigo e eu toda lesa nem percebendo que tinha algo por trás. E olha que era leseira mesmo porque a gente já falava sobre casar em breve, mas eu não fazia ideia de que o pedido viria naquela viagem.

Depois de almoçar ele inventou a desculpa que a carteira tinha ficado no carro e foi lá buscar. Quando voltou olhou pra mim e disse que tinha uma surpresa, tirou uma caixinha do bolso com o anel de noivado (eu sempre falava com ele que quando fossemos casar queria o anel), falou um monte de coisa bonita e me perguntou: Ju, quer casar comigo? Nessa hora eu só fazia chorar, né? E ele também. Foi lindo demais! Ele disse que as alianças não tinham ficado prontas, mas que ele não queria perder a oportunidade então faria o pedido só com o anel. Depois de colocá-lo na mão e achar lindo demais ele tirou outra caixinha do bolso e disse que era brincadeira que as alianças também ficaram prontas.

Nessa hora eu só fazia chorar.

Antes de viajarmos ele já havia conversado com meus pais – pedido a eles permissão rs – que no dia estavam viajando para a casa dos meus avós e no fim das contas todo mundo já sabia que o pedido viria na viagem. Minha irmã e minhas primas contaram que ficaram olhando meu facebook e instagram o tempo todo pra saber se ele já havia feito o pedido.

O restaurante é tão lindo que logo que chegamos fizemos muitas fotos, inclusive fotografei Fabrício com uma taça de vinho na mão e depois sem perceber fotografei ele comendo a sobremesa – que veio depois do pedido. Quando vi que numa foto estava sem aliança e na outra já com ela até postei no stories.

A última foto é para mostrar nossas alianças que ele escolheu e que eu amei! Em ouro rosé, tamanho médio e acabamento martelado. Eu não gosto de aliança cheia de coisa, acho que aliança tem que ser simples e sem muita coisa, se não acaba parecendo anel. E amei a minha!!!

Foi um dia mágico, um momento que vai ficar pra sempre em nossas memórias. Tanta coisa linda que dissemos um para o outro e que nos deixou transbordando ainda mais amor.

Vou contar uma coisa que aprendi em algum lugar – que não lembro mais – e levei pra vida.

Nunca crie uma expectativa sobre as ações do seu companheiro(a) sem que ele(a) saiba que você espera isso.

Eu já havia falado com Fabrício que eu queria muito que quando ficássemos noivos ele me desse também o anel de noivado. Se eu não falasse ele muito provavelmente me daria apenas as alianças, já que aqui no Brasil o mais comum é isso.

Eu também já havia falado que não queria pra mim um pedido público com muita gente olhando, aplaudindo e coisa e tal. Queria algo íntimo só pra nós dois e assim foi.

Acho muito importante esse diálogo não só pra coisas relacionadas ao pedido, mas com tudo que está no relacionamento. Fica muito mais fácil agradar alguém quando o outro sabe o que você espera que ele faça. No caso do pedido ele fez questão de me agradar e como eu já tinha dado as dicas ele sabia exatamente como fazer.

Eu tenho o noivo mais fofo e romântico do mundo, né?

Agora se preparem para uma chuva de posts casamenteiros neste blog, porque olha… Noiva só pensa em casamento, vestido, bolo, festa…

Comentários

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *